Lugares

Caldas Novas-GO

Caldas Novas é um município brasileiro do estado de Goiás. O Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostrou que Caldas Novas tem 69.320 habitantes. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, em junho de 2011 registram-se em Caldas Novas 48.242 eleitores ou 1,19% do eleitorado de Goiás. O município é conhecido por ser a maior estância hidrotermal do mundo, possuindo águas que brotam do chão em temperaturas que variam de 20° a 60°. A principal fonte de renda do município é o turismo. Na alta temporada, a cidade chega a comportar mais de 500 mil turistas. A estrutura da cidade conta com hotéis, pousadas, chalés, clubes, boates e bares. Uma outra grande atração de Caldas Novas é o ecoturismo, vez que a cidade encontra-se às margens do lago da represa de Corumbá e ao lado da Serra de Caldas.

Leia Mais

Aparecida do Norte

Aparecida nasceu de um milagre, quando em 1717 os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves pescaram no rio Paraíba do Sul a imagem de uma Santa Negra. Era época de pouca pesca, para servir um banquete ao governador de Minas Gerais e São Paulo, Dom Pedro Miguel de Almeida, que passava pela Vila de Guaratinguetá, os três pescadores lançaram sua rede ao rio. Primeiro, pescaram um corpo de imagem, sem cabeça, depois , ao jogarem novamente a rede, tiraram do rio a cabeça da imagem, que se encaixava perfeitamente ao corpo. A pesca milagrosa da imagem de Nossa Senhora Aparecida era um sinal de que esta cidade seria abençoada. Aparecida, com seus 112Km², tem hoje cerca de 35 mil habitantes. Gente que vive do comércio movimentado pela fé daqueles que vêm agradecer ou pedir graças à Santa Padroeira do Brasil. Conhecida mundilmente, a Estância Turístico - Religiosa de Aparecida recebe anualmente milhões de pessoas, vindas de todos os campos do Brasil e exterior. Entre as festas que movimentam a cidade estão a de São Benedito, que acontece uma semana após a Páscoa, e a de Nossa Senhora Aprecida, que acontece de 03 a 12 de Outubro, com uma novena festiva na Basílica Nova, movimentado toda a região do Vale Paraíba. No carnaval, a cidade oferece retiros espirituais, rebanhões e atividades profanas para aqueles que também buscam diversão sadia durante as folias de momo. Em Aparecida existem vários prédios antigos, Seminários e Igrejas que merecem ser visitados. Os pontos turísticos também são muitos, todos com infra-estrutura para atender de maneira adequada o romeiro que vem a Aparecida. Para aqueles que gostam de diversão, a cidade oferece um parque temático, com brinquedos e atividades religiosas e culturais. Nosantuário Nacional encontra-se um Centro de Apoio ao Romeiro, com vasto comércio para todos os gostos. Aparecida tem 18 escolas, entre particulares, municipais e estaduais, 04 unidades de saúde, 11 igrejas e 01 autarquia municipal. A cidade de Nossa Senhora Aparecida emancipou-se de Guaratinguetá em 17 de Dezembro de 1928. A imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida é de terracota - argila, que depois de modelada é cozida em forno apropriado e mede cerca de 40 centímetros de altura. A cor acanelada, com que hoje é conhecida, deve-se ao fato de ter sido exposta, durante anos, ao picumã das chamas das velas e dos candeeiros. Segundo alguns especialistas, seu estilo é seiscentista. Após ser estudada pelo Dr. Pedro de Oliveira Ribeiro, pelos Monges Beneditinos do Mosteiro de São Salvador (na Bahia), Dom Clemente de Silva Nigra e Dom Paulo Lanchenmayer, pôde-se afirmar que a Imagem é do século XVII. Tarefa dificel foi determinar o autor da pequena imagem, pois a mesma não estava assinada. Após longo estudo, resolveu-se atribuir a autoria a Frei Agostinho de Jesus (Monge Beneditino). Caracterizam seu estilo: forma sorridente dos lábios, queixo encastoado, tendo no centro uma covinha, penteado, flores em relevo, broche de três pérolas na testa e porte empinado para trás. Depois de ser pescada por três pescadores, em 1717, a Imagem ficou em poder da família do pescador Felipe Pedrosos, durante 15 anos. Nessa época a imagem foi mantida na casa do pescador, onde as pessoas da vizinhança se reuniam para rezar. A devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo no meio do povo e muitas graças foram alcançadas por aqueles que rezavam diante da imagem. Em 1978, após o atentado que reduziria a quase duzentos fragmentos, a imagem foi encaminhada ao professor Pietro Maria Bardi - na época diretor do Museu de Arte de São Paulo que a examinou, juntamente com o Dr. João Marinho, colecionador de imagens brsileiras. A imagem da Santa foi totalmente reconstituida pela artista plástica Maria Helena Chartuni, que na época era restauradora do Museu.

Leia Mais